Adoçantes naturais: o que você precisa saber

Primeiro: os adoçantes são produtos feitos para dar sabor doce, adocicar os alimentos e bebidas, com menor teor calórico e para substituir o açúcar comum. Eles podem ser feitos com base em edulcorantes artificiais ou naturais extraídos de frutas, vegetais ou plantas.

Os adoçantes mais consumidos são:

  • Adoçantes artificiais: sucralose, aspartame, sacarina, acessulfame-k e ciclamato

  • Adoçantes naturais: stevia, taumatina, poliois (xilitol, manitol e sorbitol),

OS ADOÇANTES FAZEM MAL?

Apesar de serem considerados seguros por algumas organizações, os adoçantes artificiais, como o aspartame e o ciclamato, sacarina, muitos estudos indicam que esses adoçantes podem provocar o desenvolvimento de doenças, como o câncer. E também, muitas pesquisas sugerem que os adoçantes artificiais não ajudam a reduzir o peso (especialmente quando usados em refrigerantes diet/light). As hipóteses são de que os adoçantes artificiais podem aumentar o apetite, estimulando a absorção de carboidratos e o mecanismo de recompensa do cérebro para compensar a “falta de calorias” de alimentos doces.

Além disso, esses adoçantes artificiais (incluindo a sucralose), são substâncias que o organismo não reconhece e tem dificuldade em metabolizar, a longo prazo podem ter efeitos tóxicos.

Justamente por isso, os adoçantes naturais são opções mais saudáveis, por não demonstrarem tantas alterações no metabolismo.

E quais são os ADOÇANTES NATURAIS?

Vamos às opções:

STEVIA

Stévia é um adoçante 100% natural, não calórico, derivado de uma planta nativa da América do Sul usada como adoçante em alimentos e bebidas há centenas de anos. As folhas da planta – Stevia rebaudiana - contém glicosídeos responsáveis por seu sabor 300 vezes mais doce que a sacarose (açúcar).

A segurança da Stevia para o consumo humano foi reconhecida por órgãos internacionais como o FDA, JECFA e a FAO/OMS.

​ TAUMATINA

A Taumatina consiste em uma proteína vegetal natural (presente principalmente na fruta Katemfe) composta por uma sequência de 207 aminoácidos, e é digerida pelo corpo humano e pelos animais seguindo o metabolismo normal de outras proteínas naturais. Essa é uma das razões pelas quais a taumatina é considerada por autoridades regulatórias em todo o mundo como uma substância segura e natural.

Portanto, pode ser consumida por todos, incluindo os diabéticos, fenilcetonúricos, gestantes etc., sem restrições a qualquer grupo populacional. Devido a esses fatos, a taumatina é aprovada como GRAS (“Reconhecido Como Seguro de Maneira Geral”) nos Estados Unidos e também é aprovada na Europa, Canadá, Japão e muitos outros países.

No Brasil, a ANVISA recentemente (2008) incluiu a Taumatina no novo Regulamento Técnico de Edulcorantes. A taumatina é o único adoçante de alta intensidade aprovado sem limite máximo de uso (quantum satis) pela ANVISA.

XILITOL

Xilitol é produzido a partir da Xilose, uma pentose (carboidrato) de origem vegetal (neste caso, extraída do milho) e 100% natural.

Xilitol é um adoçante natural com o mesmo poder adoçante do açúcar, obtido de fontes naturais, podendo ser utilizado na culinária e como adoçante do dia a dia. Indicado para dietas de adultos e crianças, inclusive autistas e com deficit de atenção (DDA).​ Atua na prevenção de cárie e possui baixo índice glicêmico​, sendo permitido para diabéticos.​

Seu consumo deve ser controlado, pois doses elevadas podem produzir efeitos laxativos.

SORBITOL

O sorbitol é geralmente produzido a partir de uma reação com a frutose de frutas (como ameixa e maçã) e de algas.

Ele tem um poder adoçante 60% maior do que o açúcar.

Entretanto, este adoçante natural apresenta algumas desvantagens: ele pode não ser o ideal para ser utilizado por pessoas com diabetes, pois contém teor de carboidrato e apresenta uma ação laxativa se consumido em concentrações elevadas. Outros efeitos colaterais quem também podem acontecer são enjoo, desconforto estomacal e desidratação.

Ele também não é considerado seguro para mulheres que estejam grávidas e amamentando os seus bebês.

Na União Europeia, o sorbitol é aprovado para um grande número de aplicações alimentares, nos Estados Unidos como GRAS (“Reconhecido Como Seguro de Maneira Geral”) nos, e também é aprovado em muitos outros países e é aprovado no Brasil, pela ANVISA.

MANITOL

O D-manitol é um constituinte de várias plantas, várias plantas comestíveis (como a beterraba) e algas marinhas. Também é obtido a partir da glicose e da hidrólise do amido.

O manitol é aproximadamente 50% tão doce quanto a sacarose (açúcar) e não cariogênico.

O manitol deve ser consumido com moderação, pois ajuda a estimular a produção de insulina. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a dose diária recomendada para o consumo de manitol até 150mg/kg de peso. Em excesso, ele pode causar diarreia.

Enfim, mesmo que você utilize os adoçantes saudáveis, a moderação é fundamental, ok? Especialmente pelo hábito do consumo de alimentos doces, você acaba ficando cada vez com mais vontade de consumir doces.

#adoçante #emagrecimento #saúde #rótulo #qualidadedevida

Posts relacionados
Posts recentes
Arquivo
Posts por tema
Siga-me!
  • FACEBOOK
  • Snap
  • INSTA